paisagismo-e1447346956748

Porque contratar um arquiteto?

Respondendo a todas as dúvidas.

Acredito que muitas pessoas conhecem esta profissão e algumas de suas atribuições. Mas uma grande maioria não imagina as várias condicionantes que fazem parte do projeto arquitetônico. Ao descobrir, você terá a resposta do porque é indispensável a contratação de um arquiteto antes de construir qualquer edificação.

A estética e a funcionalidade, são palavras muito conhecidas. A estética trata da forma, da composição e da harmonia do projeto. A funcionalidade, cuida da capacidade de planejar o melhor desempenho das atividades práticas e todas as possibilidades de ocupação do espaço projetado.

Tenho observado em meu escritório que estes são os fundamentos mais conhecidos pelos clientes, afinal estes estão sempre esperando que nós arquitetos solucionemos todas as questões que correspondem ao melhor aproveitamento do espaço para o desempenho das atividades e com o melhor arranjo estético possível. Perfeito. E isto é muito bom.

Imagine agora que, paralelamente a isto, ele precisa conhecer e solucionar várias outras questões técnicas para que sua obra seja eficiente e de qualidade, além de atender ao melhor custo benefício para o seu investimento.

Então vamos lá, vou citar apenas alguns dos principais fundamentos da arquitetura que são indispensáveis para garantir uma obra de qualidade:

  • Ventilação natural: É responsável pela salubridade da moradia. Com a melhor solução de ventilação natural podemos evitar problemas como umidade, mofo, proliferação de ácaros, acumulo de partículas de sujeira e desconforto térmico. A ventilação natural é a movimentação do ar no interior da edificação sem a indução por sistemas mecânicos. Portanto as características relacionadas ao clima local do entorno devem ser consideradas desde os primeiros traços do projeto.

Te parece coerente construir uma casa em que só se consiga permanecer dentro dela com conforto através da utilização de ventilação ou refrigeração mecânica?ventilacao design-passivo-7

  • Insolação/iluminação natural: O sol é um dos mais importantes bactericidas e fungicidas naturais além de fonte de calor e luz. Ao projetar as aberturas (portas e janelas) é importante garantir a entrada de luz “desejável”, ou seja, de forma controlada para evitar a propagação excessiva de calor produzida pela incidência dos raios solares diretos.

Além disso, uma casa escura e mal iluminada pode promover grandes prejuízos físicos e psicológicos aos seus moradores, além de contribuir significativamente o consumo de energia. Cabe ao arquiteto utilizar os instrumentos de projeto para controlar e direcionar a incidência de luz sobre a edificação. E isto é exatamente o contrário do que escolher a localização das aberturas em função das fachadas principais ou do posicionamento em relação à rua. Ignorar a trajetória solar pode resultar numa edificação onde, você terá que acender as luzes durante o dia para realizar as atividades básicas.

Se sua casa ou local de trabalho for naturalmente bem iluminada com certeza você terá, além da sensação de bem-estar, o aumento de sua produtividade. E ainda, terá menor produção de calor, desejável para uma região como a do Acre e consequentemente, economia no consumo de energia, não só pela eficiência luminosa, mas também pela menor propagação de calor pelo interior da edificação. Você já havia pensado nisto antes?

 Os fundamentos que já citei são realmente indispensáveis para que sua obra tenha uma vida útil de qualidade e se atendidos já são garantidos 50% do sucesso da sua obra. Mas ainda existem outros que considero interessantes, vamos lá:

design-passivo-4design-passivo-1

  • Vegetação: A vegetação do local onde será construído o projeto é um importante aliado ao conforto bioclimático. Esta pode ser utilizada como proteção natural contra o vento ou contra a insolação direta indesejada, que somado ao item anterior pode resolver um problemão e garantir a abertura para a sua vista privilegiada. Além disto, ela interfere no controle da temperatura, um local arborizado pode garantir a diminuição de alguns graus centigrados. E ainda, um terreno com arborização também pode promover melhores soluções de drenagem pois são responsáveis pela maior permeabilidade do solo.

 design-passivo-3design-passivo-5

  • Solo: Você pode nunca ter se preocupado com as características do seu terreno, mas vou lhe dizer que a condição do solo é uma das principais condicionantes para a escolha do partido* a ser adotado pois garante a solidez da edificação e evita problemas futuros referentes a infiltrações decorrentes de uma drenagem ineficiente, além da umidade excessiva produzida por um solo impermeável.

Esclarecendo: Partido arquitetônico*”discussão de aspectos como estratégia de implantação e distribuição do programa, estrutura e relações de espaço” – Mario Biselli.

  • Água: Na hora de projetas, a racionalização na distribuição de águas é uma diretriz importante, pois ela possibilita otimização nos custos de abastecimento e manutenção imediata sem necessidade de quebra de alvenarias. Como exemplo, a utilização de paredes hidráulicas para otimização de gastos.

 Legislação Urbana: O conhecimento da legislação urbana, além de obrigatório, determina antes de mais nada o melhor investimento a ser realizado em um terreno urbano. Após a análise de todas as variantes da Lei, é possível elaborar um estudo de massa (volume da edificação), detalhando o melhor aproveitamento da área a ser construída respeitando as condicionantes locais; como recuos e afastamentos obrigatórios, coeficiente de aproveitamento, gabarito, taxas de ocupação e permeabilidade, vagas para estacionamentos, áreas técnicas e de ventilação, e etc.; garantindo o melhor custo benefício na hora de construir. Se estes fatores não forem bem estudadas e cruzados todos os dados, você poderá gastar mais para investir menos, não tendo o melhor aproveitamento que seu terreno possibilitaria.

 legislacao-urbana

E assim, ao utilizar de todos os fundamentos da arquitetura e ferramentas de estudos para desenvolver o seu projeto, o arquiteto terá dado luz à uma arquitetura que será sempre exclusiva quanto à estética e funcionalidade. Pois, a melhor arquitetura é quando a materialidade de uma obra nasce à partir da compreensão do espaço e o melhor desempenho das funções a serem atendidas.

Ilustrações: “Design Passivo” – Miriam Gurgel

assdanyok_tel

 

Deixe uma resposta